Diálogos Amazônicos: Sustentabilidade, Inclusão e Ciência interdisciplinar – ACIESP

Diálogos Amazônicos: Sustentabilidade, Inclusão e Ciência interdisciplinar


Publicado em 19/12/2023

Nova geração de pesquisadores da Amazônia reúne sugestões para enfrentar os desafios da região

No dia 14 de novembro foi lançado o livro Diálogos Amazônicos: contribuições para o debate da sustentabilidade e inclusão, resultado da Escola São Paulo de Ciência Avançada Amazônia Sustentável e Inclusiva. O livro é composto por 10 capítulos que abordam diferentes problemas da região e trilham caminhos para análise, tomada de decisão e de ação, destacando a importância da ciência e, ao mesmo tempo, valorizando o conhecimento indígena e tradicional na abordagem dos desafios históricos da Amazônia.


Os capítulos são organizados em três sessões: a primeira destinada à análise dos vetores de degradação e impactos de larga escala na Bacia Amazônica; a segunda sessão versa sobre a inclusão e diversidade cultural na Bacia Amazônica, tanto no nível local como no transnacional; e a terceira analisa os aspectos relacionados à governança local, participação e transdisciplinaridade.


Escola e livro fazem parte da Iniciativa Amazônia +10, que reúne as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa de 25 Estados brasileiros, sob a coordenação do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para apoiar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico da região.


Carlos A. Joly, Membro Titular da ACIESP e integrante do Conselho Diretor da instituição, desempenhou papel fundamental como um dos coordenadores desta iniciativa. “Os trabalhos produzidos compilados e organizados nesta publicação são o resultado da combinação de experiências anteriores, conhecimentos e lições aprendidas – individual e coletivamente. Refletem, portanto, o aprendizado e amadurecimento dos participantes”, avalia Joly.


A Escola contou com a participação de 88 jovens pesquisadores, todos envolvidos em pesquisas na Amazônia, sendo 60% brasileiros e 40% de países amazônicos como Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Suriname, Venezuela e extra-amazônicos como Guatemala, México, Estados Unidos, Itália e Países Baixos.

Para acessar o livro, clique aqui

Edição: Josué de Moraes / Texto: Érica Speglich/Maritaca

Tags :
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest